Desencarnou D. Julieta

Desencarnou D. Julieta em 1962, tendo assim presidido a Casa por 42 anos. O jornal “O Fluminense” assim noticiou em 11 de julho de 1962: “(…) D. Julieta era estimadíssima pela pobreza de toda a cidade. Desapareceu aos 99 anos de idade e até bem pouco tempo ainda presidia os...

Continue lendo

Palavra à D. Julieta de Andrade

Em 15 de março de 1957, aniversário de D. Julieta, Arthur Nunes da Silva recebeu em sessão no CEIR o poema “Palavra à D. Julieta de Andrade” detalhando o planejamento espiritual para a criação do CEIR. Arthur Nunes da Silva recebeu também, entre outros, o poema “Hino à Irmã Rosa”.

Continue lendo